Follow me:

A Primavera Não Existe Mais

Não sei muito bem o que escrever aqui. Não tenho novidades para contar e a minha rotina não é interessante.
O doutorado caminha de modo pacífico, apesar de termos mudado o rumo da minha pesquisa. O francês continua sendo a minha atividade préférée da semana, e retomei os estudos de inglês para me ajudar na escrita dos artigos acadêmicos. O último ponto que aprendi no bordado foi o nó francês (a francofonia me persegue). Sigo firme no Reading Challenge e confesso que alguns quadrinhos estão me ajudando numericamente a quase terminá-lo.

Paper Girls é uma graça e não vejo a hora de ler o volume 2 (esperando oferta da senhora Amazon). A arte é linda e a história se passa nos anos 80. Então, temos garotas andando de bicicleta, música no walkman, coisas estranhas acontecendo e temos garotas pioneiras na função de entregar jornais, atividade antes feita só por meninos. Adorei a personalidade das 4 garotas, cada qual com o seu jeitinho de ser.

Não posso ir embora sem reclamar do calor. Eu passo muito mal no verão (a primavera não existe mais), minha produtividade cai, tenho dores de cabeça horríveis e crises alérgicas. Bebo 10 litros de água por dia (exageros são permitidos aqui) e vou ao banheiro 20 vezes por dia (os exageros continuam). Então, a minha única saída é fazer a minha própria bebida gelada de café e tirar uma péssima foto dela. E para completar o ritual, coloco o Ones and Sixes da banda Low para tocar, pois eles são de Duluth e lá tem neve.

Vejo vocês em 2018.
Vou tentar escrever antes, mas olha o Natal e a Simone chegando aí, gente.

– O post foi escrito ao som de Dinosaur Act – Low.
Previous Post

1 Comment

  • Reply Claudia Hi

    Ai o calor é desanimador mesmo. Mas seu café ficou lindo! Adorei o degradê.

    Bom final de ano e espero que ainda volte esse ano pra nos atualizar! rs

    Bjaoo

    October 23, 2017 at 7:46 am
  • Leave a Reply