Follow me:

Mr. Robot e Humans

No início de fevereiro, escrevi um post (aqui) sobre três séries que eu gosto muito: True Detective, Les Revenants e Penny Dreadful. Eu estava aguardando a segunda temporada dessas belezuras e, no meio do ano, acompanhei (feliz e saltitante) o retorno de True Detective e Penny Dreadul. A season 2 de Les Revenants sairá no final desse mês, e isso já tinha sido o suficiente para eu pensar: ah, tá bom, 2015. Você já cumpriu o seu papel no que se diz respeito aos seriadinhos. Obrigada e até 2016. Entretanto, 2015 me respondeu com soberba: ainda não terminei o meu serviço, queridinha. Toma Mr. Robot e Humans, toma. 

(Sim, eu imagino diálogos com seres abstratos e objetos inanimados)

♥ Mr. Robot

Eu ainda não sei o que dizer sobre essa série. Não sei mesmo. Me surpreendeu muito, pois há tempos eu não via algo que me fizesse refletir bastante. E eu não estou falando da boca para fora. Apenas assistam. Que série maravilhosa, gente!

Mr. Robot é sobre Elliot, um jovem que sofre de transtorno de ansiedade social e que trabalha numa empresa de segurança da informação (não sei se esse é o termo correto). Elliot também usa o seu conhecimento para hackear as pessoas e analisar o que há de mais profundo em cada uma delas. As atuações são incríveis, a trilha sonora é ótima (tem The Cure!) e os diálogos são excelentes.

Mr. Robot exibe o código fonte de uma sociedade podre, egoísta, mesquinha. Mostra os nossos conflitos internos e como lidamos com os problemas. Será que ainda é possível mudar o mundo? Ainda podemos acreditar em revoluções? Pois bem, veja Mr. Robot e conte-me depois.

—–

Humans

Se você gosta de sci-fi, inteligência artificial e devorou todas as obras do Asimov, você vai gostar dessa série britânica. A versão original se chama Real Humans, mas eu não cheguei a assistir.

No mundo retratado em Humans, as famílias podem ter um Synth – um robô com aparência humanoide que ajuda nas tarefas de casa, dirige o carro, faz compra, bota as crianças para dormir, faz comida e executa tudo na extrema perfeição. A atuação dos Synths, por exemplo, também é algo digno de nota, pois é muito boa! O olhar misterioso para o nada e os movimentos robóticos dos atores são bem convincentes.

A série explora a nossa relação com a tecnologia e, às vezes, um Synth parece mais humano que a gente. Seria isso possível? Qual é o limite da tecnologia (se há um)? E se um Synth pudesse sentir tudo aquilo que sentimos? Como a nossa sociedade reagiria? Conseguiríamos conviver com seres superiores, perfeitos e mais avançados que nós? Pois bem, veja Humans e conte-me depois.

—–

P.S.: quando falo de séries, livros ou filmes, prefiro passar informações gerais, uma visão macro da coisa. Evito spoiler, não gosto de resenhas, nem de dissertações sobre simples indicações. O legal é instigar a curiosidade alheia e pronto. Espero que gostem! : )

/hug

Previous Post Next Post

4 Comments

  • Reply BA MORETTI

    e intrigou. coloquei os dois na lista agorinha. só falta tempo livre pra matar a curiosidade.

    September 15, 2015 at 5:56 pm
    • Reply Izzy

      veja, veja! principalmente Mr. Robot! : )

      September 18, 2015 at 4:27 pm
  • Reply Luiza

    Mr. Robot é maravilhoso mesmo! Eu digo isso pra todo mundo, mas acho que as pessoas não levam muita fé por causa do nome/temática da série, uma pena, porque é uma das melhores séries que assisti nos últimos tempos. Humans ainda não tinha ouvido falar, mas vou procurar pra ver, estou na carência de episódios novos pra assistir, rs.

    September 21, 2015 at 6:01 pm
    • Reply Izzy

      Concordo com você! Muita gente não bota fé mesmo, mas é a melhor série que eu tive a oportunidade de assistir! Eu estou revendo alguns episódios (sabe aquele da Shayla? Com The Cure tocando?!).
      Tenta o Humans, você vai gostar! <3

      September 22, 2015 at 2:13 am

    Leave a Reply